Você sabia que a TPM pode ser minimizada com alimentação e atividade física?

Autora. Giovana Caetano
Nutricionista e Professora de Educação Física.

Olá meninas, sou a Giovana, professora de Educação Física e Nutricionista, e estou aqui para falar com vocês sobre um assunto que conhecemos muito bem, a TPM. A grande maioria das mulheres sofre com isso, mas algumas nem imaginam como é, que sorte elas têm, não é mesmo?

A Tensão Pré Menstrual, TPM, é definida como um conjunto de sinais e sintomas que precedem a menstruação e desaparecem poucos dias após o início do fluxo. Quando um óvulo não é fertilizado ou implantado, cerca de quatro dias antes do início da menstruação, o corpo lúteo para de produzir progesterona e estradiol, e os níveis sanguíneos de ambos os hormônios caem. Este processo desencadeia o início da menstruação. Quando o estrogênio e a progesterona estão baixos durante o final da fase lútea e o início da menstruação, você pode notar algumas mudanças, como: seios inchados e doloridos, sonolência, constipação, dores no corpo, irritabilidade, mais vontade de comer, ansiedade, depressão, e também até uma sensação de fadiga constante.

A TPM geralmente ocorre uma semana antes do primeiro dia da menstruação, embora possa parecer um tempo curto, sabemos que em torno desses 7 dias , nossa qualidade de vida, nosso trabalho e atividades diárias, bem como nossas relações interpessoais, podem ser comprometidos. 

Isso ocorre porque nesta fase o organismo perde nutrientes devido às alterações hormonais e na busca por recuperá-los, sentimos mais fome por alimentos que contenham os nutrientes que estão faltando no nosso organismo durante esse período. 

Mas, muita calma nessa hora! Nem tudo está perdido! Com a ingestão de alguns alimentos saudáveis ​​e atividades físicas podemos passar por este período de uma forma mais tranquila.

Quais alimentos devemos evitar?

Não podemos esquecer dos alimentos que pioram um pouquinho as coisas. Alimentos ricos em sal farão com que fiquemos inchadas pela retenção de água. Cafeína e álcool aumentam a desidratação, e carnes gordurosas e alimentos fritos aumentam a inflamação no corpo, agravando as cólicas e a dor.

Não se esqueça da atividade física…

 

Pois bem, ainda temos mais uma coisa para nos ajudar: a atividade física!  Um remédio sagrado! Ela libera endorfinas, um neurotransmissor químico que nos ajuda a reduzir a dor, melhorar o humor, reduzir a depressão, além de nos dar aquela sensação maravilhosa de bem-estar.

Atividades aeróbicas como corrida, ginástica, natação, dança e ciclismo são altamente recomendadas e as endorfinas começam a ser liberadas com até 15 minutos de atividade. Isso é incrível, né?

Portanto meninas, uma nutrição adequada baseada na ingestão de carboidratos complexos e alimentos que contenham fitoestrógenos e triptofano, além de atividades físicas regulares, podem nos ajudar muito, não só neste período do mês, mas ao longo de nossas vidas. Lembre-se de respeitar seus limites e buscar auxílio e instruções de profissionais especializados de cada área. 

Exercite-se e alimente-se bem, assim a vida será muito mais leve!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fala com nossas psicólogas especialistas

Por que mudamos tanto durante o nosso período? As emoções sempre têm algo a nos dizer. E está tudo bem se sentir Alegre, Emocionada, Triste, Ansiosa
Preencha aqui os seus dados para ficar em contato e agendar a sua consulta