Quanto é o tempo certo de um período menstrual? Se ele untrapassa esse tempo ou nåo chega a completar, o que está acontecendo de errado? Tudo está bem?

Por: Dra. María Beatriz Galvão

Ginecologista especialista em Pré Natal de Alto Risco no Instituto da Mulher e Gestante de Santos

Cada mulher é única, assim como o seu ciclo menstrual. 

Algumas apresentam ciclos mais longos, outras mais curtos, e nem sempre isso quer dizer que algo está errado. Mas vamos simplificar essa informação em números para que você entenda até onde consideramos isso normal ou não. 

Um ciclo normal pode variar em um intervalo de 24 a 38 dias, com duração de 4 a 8 dias. Ou seja, se você menstrua a cada 26 dias, está tudo bem. Se você menstrua a cada 36 dias, também está tudo bem. 

Em relação ao fluxo menstrual, esta é uma medida mais subjetiva, sendo que algumas mulheres estão mais acostumadas com volumes moderados, enquanto outras, com pouca quantidade de sangramento.

O importante é que o seu ciclo mantenha um padrão de intervalo, fluxo e duração para que seja considerado o normal para você.  

Nos extremos na vida reprodutiva da mulher, ou seja, no início da adolescência e no climatério (período próximo da menopausa, mas que ainda ocorrem menstruações) é muito comum que ocorram irregularidades, desde longos períodos sem menstruar até aumentos expressivos do volume de sangramento.

As causas de irregularidade menstrual são inúmeras, mas vamos listar algumas que vocês provavelmente já devem ter ouvido falar.  

Bailarinas e atletas de alto rendimento muitas vezes ficam sem menstruar por longos períodos, assim como mulheres que sofrem de anorexia ou bulimia. Isso acontece por que o nosso cérebro é muito sensível a alterações que envolvem as substâncias liberadas pela atividade física intensa e pela perda excessiva de peso. É como se isso fosse um sinal de que a mulher não está com o corpo em plenas condições de engravidar, o que faz com que o cérebro ´´desligue´´ a função reprodutiva. Se não há ovulação, não há menstruação.

A Síndrome dos Ovários Policísticos, uma condição multifatorial, também cursa com longos períodos sem menstruar pela falta de ovulação. Isto acontece devido a um desequilíbrio hormonal e atinge cerca de 10% das mulheres em idade reprodutiva. Sua causa exata ainda não é totalmente conhecida, porém está muito relacionada ao excesso de gordura corporal, sedentarismo e resistência à ação da insulina (condição presente no diabetes do tipo 2). As mulheres com essa síndrome também podem apresentar excesso de pêlos, acne e oleosidade na pele devido ao aumento dos níveis circulantes de testosterona. 

Desajustes na produção hormonal, como o hipotireoidismo (pouco hormônio da tireoide) e o aumento da prolactina (hormônio que produz o leite durante a amamentação), também causam alterações no ciclo menstrual, geralmente com quadros de amenorréia (ausência de menstruação)

Por outro lado, temos mulheres que apresentam sangramentos prolongados e com intervalos curtos (menos de 24 dias). Nestes casos, há uma gama de possibilidades, que vão desde alterações locais como miomas e alterações no útero, até problemas na coagulação sanguínea.

Mas quando devo me preocupar? Algumas situações devem ser investigadas, tais como: 

  • Menstruações infrequentes: ausência de menstruação por 3 ciclos consecutivos ou 6 meses (descartada gravidez)
  • Aumento na quantidade de sangramento menstrual 
  • Sangramentos fora do período menstrual
  • Sangramento após menopausa

Hoje dispomos de vários aplicativos que ajudam as mulheres a entenderem melhor o seu ciclo menstrual e a perceber alterações logo no início. O importante é procurar o quanto antes um ginecologista para verificar a causa do problema e iniciar o tratamento direcionado.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fala com nossas psicólogas especialistas

Por que mudamos tanto durante o nosso período? As emoções sempre têm algo a nos dizer. E está tudo bem se sentir Alegre, Emocionada, Triste, Ansiosa
Preencha aqui os seus dados para ficar em contato e agendar a sua consulta